Propósito: a razão de ser de sua empresa

Publicado por em 10 de junho de 2021

Propósito: a razão de ser de sua empresa

(Carlos Bastos – 07/junho/21)

A Mentalidade Enxuta (Lean Thinking) é uma filosofia e estratégia de negócios para aumentar a satisfação dos clientes através da melhor utilização dos recursos.

 

A gestão Lean tem como base o estabelecimento de um propósito claro, orientado à criação de valor aos clientes. Para tanto, deve identificar e sustentar melhorias nos fluxos de valor primários e secundários (processos), por meio do envolvimento de funcionários qualificados, motivados e com iniciativa (pessoas).

O propósito define a razão de ser da empresa. Empresas vencedoras, resilientes e duradouras são guiadas por um propósito.

O propósito não pode ser uma abordagem superficial, uma declaração de missão empresarial para “cumprir tabela” – atender o Manual da Qualidade. Um propósito genuíno direciona a alocação de recursos, a tomada de decisão, o comportamento e a atitude por toda a organização. Quando o propósito é incorporado pela organização, ele elimina o gap entre o que se fala e o que se pratica (“walk the talk”).

O propósito deve ser sistêmico e racional, mas também emocional. Deve ser estabelecido internamente à empresa e não ser confundido com padrões externos de partes interessadas.

Mas como estabelecer um propósito que seja real e incorporado pela empresa, em todos os níveis e em todas as suas ações?

Pesquisando sobre isso, encontrei um artigo da McKinsey que apresenta uma forma de abordar isso, e resolvi fazer uma compilação resumida dele neste texto.

Segundo o artigo, são cinco os elementos críticos a serem considerados:

  1. Estratégia de portfólio e produtos: refere-se aos produtos e serviços fornecidos pela empresa e como atender seus clientes. Envolve decisões de introduzir novos produtos e descontinuar outros, revisar preços e testar a utilidade dos ativos. Pontos a observar:
  • Garanta que seu portfólio de negócio esteja alinhado com o propósito de sua empresa;
  • Identifique maneiras de remodelar seu mix de negócios de forma ativa e propositiva;
  • Assegure que seus produtos e serviços correspondam ao propósito de sua empresa.
  1. Pessoas e cultura: trata da gestão do talento. O propósito inicia com as pessoas e deve estar alinhado com a cultura da empresa. Aspectos a considerar:
  • Alinhar o recrutamento, o desenvolvimento de pessoas e os planos de carreira para viabilizar o propósito;
  • Articular e modelar mentalidades e comportamentos individuais desejados, ligados ao propósito;
  • Definir KPIs vinculados ao propósito e dar responsabilidade e incentivos aos funcionários para atingir as metas;
  • Contrate pessoas que reflitam os valores da empresa.
  1. Processos e sistemas: relaciona-se com a adaptação dos processos para atingir as metas vinculadas ao propósito e a forma de garantir que os comportamentos em toda a cadeia de valor estejam alinhados com ele. Engloba as iniciativas operacionais, os incentivos, e os mecanismos de governança para criar valor e realizar o propósito. É vital atuar além das fronteiras da empresa, incorporando o propósito através de toda a cadeia de suprimentos, o que gerará resiliência e comprometimento.
  2. Medidas de desempenho: abrange as metas usadas para medir o que se quer atingir, como a empresa está progredindo e como incentivos são distribuídos para tornar o propósito tangível. Pontos de ação:
  • Estabelecer metas de desempenho e de alocação de recursos alinhadas com o propósito;
  • Identificar os KPIs vinculados ao propósito da empresa;
  • Acompanhar os KPIs ao longo do tempo e incentivar o atingimento das metas;
  • As métricas devem abranger também as iniciativas de transformação da empresa.
  1. Posicionamento e engajamento: refere-se a alinhar o posicionamento externo e as afiliações da empresa com o propósito definido. Adapte a comunicação e o engajamento com o público, e a atuação em associações externas ao propósito. A empresa deve estar envolvida em pelo menos uma iniciativa social que não afete diretamente o seu negócio. O consumidor pode até experimentar o seu produto, mas somente a reputação e a confiança na empresa vai mantê-lo fiel à marca.

O propósito é uma fonte de vantagem competitiva, mas deve ser genuíno e incutido no modelo de negócio da sua empresa. Ele ajuda as empresas a desbloquear as fontes de valor, identificar os pontos de vulnerabilidade e alavancar seu desempenho.

 

 

Fontes:

www.mckinsey.com – “More than a mission statement: How the 5Ps embed purpose to deliver value”

Categorizados em: